PopUP

terça-feira, 19 de agosto de 2014

ESCROTIDÃO EVANGÉLICA: Evangélica disputa o Miss Bumbum e diz "Posso sensualizar sim" veja a foto

A candidata de Rondônia ao título de Miss Bumbum 2014, Rebeka Francis, se deparou com um caso de preconceito nesta semana. Na entrada do prédio onde mora, a modelo, que é evangélica, se deparou com a seguinte pichação: ‘Miss Bumbum do Capeta’.  A frase refere-se ao fato de a modelo seguir a religião evangélica desde muito nova. "As pessoas são maldosas e acabam não tendo noção de seus atos”, disse ela ao Ego.

Ainda durante a conversa, Rebeka contou ainda que a família não apoia a ideia, mas ela quer seguir na disputa até o fim.

“Quando entrei no concurso, foi para ir até o fim. Posso sensualizar, sim, sem problema nenhum, mas uma coisa é o concurso, outra é a minha religião. Jamais vou sensualizar em uma igreja. Não estou me vendendo, nem nada parecido. Sou empresária, estudante e participante de um concurso, mas as pessoas com certeza vão me julgar como pecadora. Quem não tem pecado que atire a primeira pedra. Sei que Deus sabe meu coração e meus sonhos, o que me importa é ir buscar a palavra e alimento para meu espírito”, afirmou.

Reportagem iBahia

domingo, 17 de agosto de 2014

TEMPLO DE SALOMÃO: Saiba o que os obreiros da IURD fizeram com artistas da Record.


A inauguração do Templo de Salomão já aconteceu há alguns dias, mas o que muita gente ainda não sabe é o do sufoco que alguns artistas da Record passaram. De início eles ficaram boquiabertos com a grandiosidade do templo, que nem parece algo instalado no Brasil.
Após o culto ficaram boquiabertos mais uma vez, isso porque obreiros e pastores insistiam com muita assertividade que eles deveriam doar dinheiro para a obra, alguns atores e atrizes chegaram a ser quase cercados, eles queriam cheques com altos valores, não adiantava tirar uma notinha de R$50 da carteira.
O argumento que os obreiros usavam era: “Vocês acham que é fácil e barato manter esta obra?”.
As informações são do colunista Ricardo Feltrin, da Folha.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Bispo Edir Macedo teria feito doação de R$ 10 milhões à campanha de Dilma Rousseff, diz jornalista

Bispo Edir Macedo teria feito doação de R$ 10 milhões à campanha de Dilma Rousseff, diz jornalista
O bispo Edir Macedo teria doado R$ 10 milhões à campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) à reeleição. A informação foi divulgada na última semana, um dia após a aparição da chefe de Estado na inauguração do Templo de Salomão.
De acordo com o jornalista Jorge Serrão, do blog Alerta Total, a doação teria acontecido antes da inauguração do megatemplo, como uma forma de garantir a presença da presidente no evento.
“O bispo Edir Macedo Bezerra, líder espiritual da Igreja Universal do Reino de Deus, celebrou ontem o resultado político de uma generosa doação de R$ 10 milhões de reais para a campanha reeleitoral do PT. Na inauguração da suntuosa réplica do Templo do rei Salomão, no bairro paulistano do Brás, Macedo teve a honra de posar ao lado da presidenta Dilma Rousseff, mostrando força para seletos 10 mil convidados VIPs, entre governadores, prefeitos, senadores, deputados, ministros de tribunais superiores, desembargadores, juízes e artistas – principalmente da Rede Record, da qual Macedo é ‘proprietário’”, escreveu o jornalista.
A nota foi republicada pelo respeitado site de jornalismo independente Folha Política, o que deu ainda mais repercussão à informação.
O site da Igreja Universal do Reino de Deus desmentiu a informação, dizendo que a publicação era “mentirosa”. No entanto, a nota da Universal não traz assinatura.“Circula na internet a informação mentirosa de que o bispo Edir Macedo teria doado R$ 10 milhões à campanha de reeleição da presidenta Dilma Rousseff, espalhada irresponsavelmente por sites, blogs e redes sociais. Não bastasse a mentira, o texto ainda é carregado de odioso preconceito e chacota gratuita com a fé de milhões de adeptos da fé cristã. Tenta diminuir o momento extraordinário e histórico que fiéis e tantas outras milhares de pessoas viveram na inauguração oficial do Templo de Salomão, prestigiada pelos mandatários dos mais elevados cargos públicos de nosso País, por líderes empresariais e representantes da sociedade civil. O exercício do jornalismo e da liberdade de expressão exige um mínimo de responsabilidade. Muito cuidado com o que você lê na internet”, afirma o texto publicado pela denominação.
Serrão comentou a publicação da Universal e afirmou que está exercendo direitos constitucionais: “A regra é claríssima na jurisprudência brasileira. A liberdade de imprensa é uma projeção da liberdade de manifestação do pensamento e de comunicação, e assim tem conteúdo abrangente, compreendendo, dentre outras prerrogativas, o direito de informar, o direito de buscar a informação, o direito de opinar e o direito de criticar. O interesse social, que legitima o direito de criticar, está acima de ‘eventuais suscetibilidades’ das figuras públicas”.
Site GNotícias

domingo, 3 de agosto de 2014

JUSTIÇA FEITA: Igreja Universal é condenada a pagar mais de meio milhão de reais para funcionário

 http://extra.globo.com/incoming/13432202-7b7-51c/w640h360-PROP/igreja-universal.jpg
A Justiça do Trabalho condenou a Igreja Universal do Reino de Deus ao pagamento de danos morais no valor de R$ 555 mil, além de anotações na carteira de trabalho e pagamento de verbas trabalhistas a um vigilante que trabalhou por mais de oito anos sem receber seus direitos trabalhistas. A decisão foi tomada pela 2ª Vara do Trabalho de Porto Velho, capital de Rondônia.
O vigilante trabalhou aproximadamente oito anos para a igreja evangélica, sem que houvesse o registro em carteira. O funcionário também não recebeu férias ou 13ª salários referentes a alguns anos. O vigilante recorreu à Justiça para ver seus direitos reconhecidos. Agora, receberá férias integrais de alguns anos, 13º salários de quatro anos, aviso prévio indenizado, FGTS, multas e adicionais noturnos.
Em uma audiência, o vigilante alegou que a instituição religiosa sempre explorou a mão de obra de policiais militares e outros agentes públicos para se esquivar de pagar encargos previdenciários e tributários.Ele afirmou que, na necessidade de aumentar a renda para garantir o bem estar de sua família, precisou se submeter a exploração da igreja, não recebendo nada além das diárias pelos plantões, sem receber durante todo o contrato de trabalho suas férias, 13º salário e sequer ter os intervalos para descanso e folgas respeitadas.
O ex-funcionário destacou que trabalhou sofrendo a subordinação rígida e controladora da igreja, que lhe impunha penalidades caso não cumprisse com os plantões na hora desejada. Além disso, o vigilante lembrou que na hora da rescisão do contrato de trabalho, não recebeu nenhum valor além dos plantões que realizou no ultimo mês de trabalho.
Jornal Extra

quinta-feira, 31 de julho de 2014

IURD usa redes sociais para reprimir página no Facebook que contra ela. ENTENDA MAIS

<div id="fb-root"></div> <script>(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));</script>
<div class="fb-post" data-href="https://www.facebook.com/BrasilContraIgrejaUniversal/photos/a.231090483634417.54116.140619019348231/702716033138524/?type=1" data-width="466"><div class="fb-xfbml-parse-ignore"><a href="https://www.facebook.com/BrasilContraIgrejaUniversal/photos/a.231090483634417.54116.140619019348231/702716033138524/?type=1">Publicação</a> by <a href="https://www.facebook.com/BrasilContraIgrejaUniversal">Brasil Contra Igreja Universal</a>.</div></div>

quarta-feira, 30 de julho de 2014

NOVA POLÊMICA: IURD pode ter burlado a justiça para construir Templo de Salomão: ENTENDA TUDO


A Igreja Universal teria usado informações falsas para burlar a legislação e construir a nova sede da instituição, apontou parecer técnico apresentado à Prefeitura de São Paulo. De acordo com documentos obtidos pela Folha de S. Paulo, as informações colocadas como falsas pela CTLU – comissão independente que avalia autorizações do município – foram detectadas em 2006, quando a igreja pediu para levantar o Templo de Salomão. O prédio suntuoso custou R$ 680 milhões, segundo a Universal, e terá 74 mil metros quadrados de área construída. Na época, a instituição afirmou que queria reformar um grupo de imóveis. Como o terreno está localizado em uma área de interesse social, chamada de Zeis, uma nova construção em áreas demolidas acima de 500 m² exigiria a destinação de 40% do terreno para moradias populares – o que não é obrigatório em caso de reforma. O arquiteto Eduardo Nobre, representante da USP na comissão técnica, decidiu visitar o local ao achar “algo estranho” e descobriu que a fabrica foi, na verdade, demolida. Em sua defesa, a Universal apresentou documentos que diziam que o prédio foi adquirido em 2005 "com toda edificação aprovada e existente no local", mas que teve que demolir o imóvel em 2006 quando um engenheiro detectou que o prédio estava condenado. Nobre procurou, então, fotos aéreas feitas em 2003 e 2004, que mostraram que o prédio já estava demolido. Em seu parecer, o arquiteto menciona, ainda, que o patrimônio cultural mostrou interesse em tombar a fábrica em 2004, mas não conseguiu porque ela já havia sido destruída. Apesar dos indícios de fraude, a reforma foi aprovada na comissão após parecer da principal assessora de Aref no Aprov, Lúcia de Sousa Machado. Procurado pela Folha, o Ministério Público disse considerar o caso gravíssimo, com fortes indícios de fraude, e passível de uma ação demolitória contra o templo.
Bahia Notícias

segunda-feira, 7 de abril de 2014

VAZOU VÍDEO: Reunião SECRETA da Igreja Universal veja claramente o absurdo

video

O Vídeo que a Igreja Universal não quer que você assista.

VEJA E REFLITA!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

É FATO: Justiça determina que Igreja Universal devolva a ex-fiel mais de R$ 74 mil

Justiça determina que Igreja Universal devolva a ex-fiel mais de R$ 74 mil
A Justiça do Distrito Federal acatou a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e determinou que Igreja Universal do Reino de Deus devolva a uma ex-fiel mais de R$ 74 mil. A vítima alegou, na Justiça, que um pastor da Universal passou a pressioná-la para que doasse o dinheiro em sacrifício a "favor de Deus". Ela, que trabalhava como contadora, recebeu uma quantia significativa no trabalho e foi insistentemente indicada a fazer a doação de mais de R$ 74 mil à Igreja. O pastor que a intimidou teria sumido da igreja, sem dar satisfações logo após o recebimento.

Para a Universal, atos de doação como esse estão apoiados na liturgia da igreja, baseada em tradição bíblica, que prevê oferendas a Deus, em inúmeras passagens. A defesa destacou a história da viúva pobre, em que a Bíblia afirmaria ser muito mais significativo o ato de fé de quem faz uma doação tirando do próprio sustento. A Universal apontou ainda a impossibilidade de interferência estatal na liberdade de crença, sustentando que o Estado não poderia criar embaraços ao culto religioso.

O Tribunal do Distrito Federal considerou que as doações comprometeram o sustento da mulher e violavam o artigo 548 do Código Civil, que afirma ser nula a doação de todos os bens sem reserva de parte ou de renda suficiente para a subsistência do doador. Apontou ainda que o negócio jurídico nulo não pode ser confirmado nem convalesce com o decurso do tempo. Por isso, não se fala em decadência no caso. O valor a ser ressarcido será corrigido de acordo com as inflações, já que o valor de R$ 74 mil foi há quase dez anos. 
 
 Fonte: Metro1

Linkwithin

Related Posts with Thumbnails
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Via Twitter Audiência da TV - Real Time | Noticias